20CB24016813242C8E9CC9FABD6BC54C64F564453A96AA136Epimgo distr 768x513Uma exposição para mostrar a criatividade dos brasileiros. Essa é a proposta de Inovanças: criações à brasileira que ficará disponível no Museu do Amanhã, localizado no Rio de Janeiro, até o dia 22 de outubro. Entre as 39 criações exibidas num espaço de 600 m², está o robô submarino Luma, que recebe apoio do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para Sistemas Autônomos Cooperativos (InSAC) em seu desenvolvimento.

O Luma é capaz de transitar por túneis subaquáticos longos e estreitos, facilitando o trabalho de mergulhadores em uma possível vistoria ou manutenção em baixo d’água. Sua primeira versão foi criada em 2006 no Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia (COPPE) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Atualmente, novos estudos estão sendo realizados dentro do InSAC para que, no futuro, o Robô seja capaz de executar missões de forma autônoma. A frente dessas pesquisas estão cientistas do Laboratório de Controle e Automação, Engenharia de Aplicação e Desenvolvimento (LEAD) da UFRJ, Universidade parceira do InSAC.

Quem desejar ver o Luma de perto basta ir até o Museu do Amanhã, que fica na Praça Mauá, 1, no Centro. Os ingressos custam R$ 20,00 e o funcionamento é de terça-feira a domingo, das 10h às 18h.

Assessoria de Comunicação do InSAC 


Mais informações:
Assessoria de Comunicação do InSAC
Telefone: (16) 3373-8740

E-mail: comunica [DOT] insac [AT] usp [DOT] br

Museu do Amanhã:
Telefone: 
(21) 3812-1800

 

http://www2.eesc.usp.br/insac/inovacoes-brasileiras-robo-submarino-entra-em-exposicao-no-museu-do-amanha/

As visitações ao MagLev-Cobra, todas as terças-feiras, terão o horário ampliado a partir de 18 de abril. Agora, o trem de levitação magnética desenvolvido pela Coppe/UFRJ, funcionará das 11 às 12h30 e das 13h30 às 15h.

Outra novidade para o usuário do Maglev-Cobra, é que a partir desta terça-feira, quem chegar à estação do Centro de Tecnologia 2 (CT2), a bordo do veículo de levitação terá direito a uma sobremesa grátis no restaurante Notório Sabor (promoção válida para almoço + bebida).
 

Saiba mais sobre o Maglev-Cobra

 

 
Alunos da Coppe conquistam V Prêmio Crea-RJ

Seis alunos da Coppe/UFRJ receberam o V Prêmio Crea-RJ de Trabalhos Científicos e Tecnológicos. A cerimônia se realizou no dia 6 de abril no hotel Rio Othon Palace.

Um total de 141 estudantes de ensino médio, graduação e pós-graduação tiveram seus trabalhos selecionados.  Da Coppe, foram contemplados Ivan Neves, Lucas Kling, Rodrigo de Souza Couto, Bianca Santos Molinari, Monica Pertel, Elber Vidigal Bendinelli. Os alunos foram orientados, respectivamente, pelos professores Claudio Castillo e Paulo de Tarso, do Programa de Engenharia Oceânica; Gabriela Pereira, do Programa de Engenharia Metalúrgica e de Materiais; Luis Henrique Kosmalski e Miguel Campista, do Programa de Engenharia Elétrica; Otto Corrêa, do Programa de Engenharia Civil; José Paulo Soares, do Programa de Engenharia Civil; e Isabel Margarit-Mattos, do Programa de Engenharia Metalúrgica e de Materiais.

A premiação do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Rio de Janeiro (Crea-RJ) contempla as áreas da Engenharia, Agronomia, Geologia, Geografia e Meteorologia, com foco em inovação e empreendedorismo.

Para mais informações sobre o Prêmio Crea, acesse o site www.crea-rj.org.br/premiocrea.

rodrigoRodrigo de Souza Couto (aluno de doutorado do Porgrama de Engenharia Elétrica)

 

crédito: http://www.coppe.ufrj.br/pt-br/planeta-coppe-noticias/noticias/alunos-da-coppe-conquistam-v-premio-crea-rj

O diretor da Coppe/UFRJ, professor Edson Watanabe, recebeu em 22 de fevereiro de 2017, o Diploma de Honra ao Mérito, concedido pelo Consulado-Geral do Japão. O professor recebeu a condecoração junto com Joel Conceição Bressa da Cunha, da Sociedade Brasileira de Pediatria, pela contribuição ao desenvolvimento da relação nipo-brasileira, sobretudo no intercâmbio de bolsistas enviados ao Japão. Watanabe e Joel são os primeiros ex-bolsistas contemplados com a homenagem.

Nissei, o professor Watanabe cursou seu doutorado em Engenharia Elétrica pelo Tokyo Institute of Technology, concluído em 1981, mesmo ano em que ingressou na Coppe. O cônsul-geral Tsuyoshi Yamamoto destacou, por meio da Assessoria Cultural do Consulado, que o engajamento e a solicitude do professor contribuíram para um aumento no interesse de alunos da UFRJ pelo intercâmbio nas universidades japonesas.

"Sua pesquisa, estudo e carreira acadêmica reconhecida internacionalmente, elevou a reputação dos bolsistas do Rio de Janeiro. Sua ligação com o Japão sempre foi muito forte e ficamos orgulhosos de poder contar com sua experiência técnica e também com sua consideração a todos os bolsistas selecionados para viagem ao Japão. Seu trabalho de bastidores é admirável. Ele dá apoio moral fundamental para que o candidato se sinta confortável,especialmente nesse momento em que deixa sua casa no Brasil para esta experiência enriquecedora no Japão. Participou durante anos na seleção de Bolsa de Pesquisa, com imparcialidade e seriedade, contribuindo para a escolha de excelentes futuros bolsistas", reconheceu Yamamoto.

A cerimônia se realizou na residência do cônsul, e contou com a presença de sete novos bolsistas selecionados para estudarem no Japão, um deles, Guilherme Cavalcante Rubio, aluno de mestrado em Engenharia Elétrica na Coppe.

Subcategorias


Topo