richard stephanA TV Juliano Moreira está disponibilizando um novo vídeo a partir de hoje. Trata-se da entrevista concedida pelo Professor Titular Richard Magdalena Stephan, professor do curso de Engenharia elétrica UFRJ/COPPE. Nesta entrevista, o pesquisador aborda temas como levitação magnética, ímã e supercondutores, ciência e tecnologia, engenharia de produção, industrialização etc...

 

Assista a entrevista no canal da TV Juliano Moreira

Compreender a origem do universo. Foi com esse espírito que mais de 40 alunos do Ensino Médio do Cefet de Nova Iguaçu ‘embarcaram’ na Coppe/UFRJ, dia 25 de maio, para participar de uma visita virtual ao Atlas, experimento instalado no maior laboratório de física de partículas do mundo: o Cern (Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear). Acompanhados da professora de Física, Marta Máximo, os alunos do 2º ano do Ensino Médio dos cursos de Telecomunicações e de Automação Industrial, literalmente viajaram pelo universo das partículas invisíveis: quarks, léptons, bósons, múons...

 

Os alunos foram recebidos no Espaço Coppe Miguel de Simoni pelo professor Seixas, da Coppe, e pela professora Márcia Begalli, do Instituto de Física da Uerj. A visita começa na exposição Exploradores do Conhecimento, no nicho "A recriação do começo dos tempos", que conta a história da longa colaboração da Coppe com o Cern.

Seixas e Márcia fizeram uma breve apresentação sobre o Cern, laboratório europeu, que dispõe do maior acelerador de partículas do mundo, o LHC (Large Hadron Collider), na fronteira franco-suíça, e conjuntos de detectores de partículas, dentre os quais, o Atlas (com 22 metros de altura, 44 metros de comprimento e 7 mil toneladas, é o maior). A apresentação contou com os vídeos didáticos sobre aceleração de partículas, choque de prótons e o Big Bang, fenômeno aceito como a mais provável causa da origem do universo, disponibilizados neste nicho da exposição permanente do Espaço Coppe.

Em seguida, os alunos do Cefet foram conduzidos ao auditório da Coppe, onde conversaram, por videoconferência, com o pesquisador Denis Damásio, no Atlas Visitor Center. Doutor em Engenharia Elétrica formado pela Coppe, Damásio é pesquisador no Laboratório Nacional de Brookhaven (EUA) e está lotado no Cern, desde 2005.

 

 

Saiba mais em http://www.coppe.ufrj.br/pt-br/node/3965

 

 

 

O ex -ministro e professor emérito da Fundação Getúlio Vargas (FGV-SP), Luiz Carlos Bresser-Pereira, transformou a sua palestra na Coppe/UFRJ, nesta terça-feira, 6 de junho, em uma autêntica aula. Signatário do Manifesto Brasil Nação, Bresser destacou "cinco ações para que a economia volte a crescer e o Brasil possa, novamente, ter um projeto de nação: garantir a propriedade privada; investir em infraestrutura; investir em educação; garantir financiamento a juros baixos e deixar a taxa de câmbio no lugar certo". 

 

Bresser fez também uma retrospectiva histórica dos três governos nos últimos 20 anos. Foi parcimonioso nos elogios, mas não poupou críticas. "Na política cambial, Fernando Henrique Cardoso, Lula e Dilma foram irresponsáveis, todos os três...

 

O ex-ministro Bresser-Pereira chegou à Coppe duas horas antes da palestra e foi recebido pelos diretores da instituição: Edson Watanabe, Luiz Pinguelli Rosa, Fernando Peregrino e Fernando Sepúlveda. Em seguida, embarcou no  Maglev-Cobra, o trem de Levitação Magnética desenvolvido por pesquisadores da Coppe, e visitou o LabOceano, laboratório que possui o tanque oceânico mais profundo do mundo.

 

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, em pé 

 

Saiba mais em http://www.coppe.ufrj.br/pt-br/planeta-coppe-noticias/noticias/bresser-pereira-critica-esquerda-e-direita-e-defende-resgate-do

 

20CB24016813242C8E9CC9FABD6BC54C64F564453A96AA136Epimgo distr 768x513Uma exposição para mostrar a criatividade dos brasileiros. Essa é a proposta de Inovanças: criações à brasileira que ficará disponível no Museu do Amanhã, localizado no Rio de Janeiro, até o dia 22 de outubro. Entre as 39 criações exibidas num espaço de 600 m², está o robô submarino Luma, que recebe apoio do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para Sistemas Autônomos Cooperativos (InSAC) em seu desenvolvimento.

O Luma é capaz de transitar por túneis subaquáticos longos e estreitos, facilitando o trabalho de mergulhadores em uma possível vistoria ou manutenção em baixo d’água. Sua primeira versão foi criada em 2006 no Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia (COPPE) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Atualmente, novos estudos estão sendo realizados dentro do InSAC para que, no futuro, o Robô seja capaz de executar missões de forma autônoma. A frente dessas pesquisas estão cientistas do Laboratório de Controle e Automação, Engenharia de Aplicação e Desenvolvimento (LEAD) da UFRJ, Universidade parceira do InSAC.

Quem desejar ver o Luma de perto basta ir até o Museu do Amanhã, que fica na Praça Mauá, 1, no Centro. Os ingressos custam R$ 20,00 e o funcionamento é de terça-feira a domingo, das 10h às 18h.

Assessoria de Comunicação do InSAC 


Mais informações:
Assessoria de Comunicação do InSAC
Telefone: (16) 3373-8740

E-mail: comunica [DOT] insac [AT] usp [DOT] br

Museu do Amanhã:
Telefone: 
(21) 3812-1800

 

http://www2.eesc.usp.br/insac/inovacoes-brasileiras-robo-submarino-entra-em-exposicao-no-museu-do-amanha/

Subcategorias


Topo