A Coppe/UFRJ fará parte Pode ser uma imagem de 1 pessoa e área internado Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia (INCT) de Física de Altas Energias Cern-Brasil, aprovado em dezembro do ano passado, pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). O Instituto será coordenado pelo pesquisador Ignácio Alfonso de Bediaga e Hickman, do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF), e contará com a participação do professor José Manoel de Seixas, do Programa de Engenharia Elétrica da Coppe. O principal objetivo do novo INCT é dar suporte às atividades dos grupos de pesquisadores brasileiros que atuam nos quatro grandes experimentos do Large Hadron Collider (LHC).

Coordenador da equipe brasileira que atua no Atlas, o professor José Manoel de Seixas destacou que o comitê de transição do governo federal sinalizou duas prioridades na cooperação internacional em Ciência e Tecnologia, a participação do Brasil no Observatório Europeu do Sul (ESO), no Chile e a conclusão da adesão do país ao Cern.

“O prazo terminaria em fevereiro; entretanto, haveria um último meeting do Conselho do Cern, em dezembro, antes de se iniciar o recesso de fim de ano e o Brasil perderia o prazo. O pedido brasileiro para que o prazo fosse prolongado foi prontamente aceito, então temos mais um ano para fechar a associação. Temos atividades ligadas ao filtro online, como o Neuralringer, que detecta elétrons e que está sendo estendido a toda faixa de energia, atuando também para os fótons, e na calibração do medidor de energia, também estamos envolvidos na busca por matéria escura. É um caminho interessante que está se abrindo para a pesquisa em física de partículas”, destaca Seixas.

Saiba mais no Planeta Coppe Notícias.

    Topo