O Maglev-Cobra, o trem de levitação magnética da Coppe/UFRJ, inicia nesta terça-feira, dia 17/01, a temporada oficial de visitações em 2017. Uma boa oportunidade para crianças e jovens estudantes, em férias, conhecerem a tecnologia e levitarem no veículo do futuro.

Abertas ao público, as viagens demonstrativas são e realizadas, todas às terças-feiras, em dois horários: 11 às 12h e 14 às 15h. Os interessados em testar a tecnologia devem se dirigir à estação do Centro de Tecnologia da UFRJ, que fica no segundo andar do Bloco I-2000 (altura do Bloco H), na Av. Horácio Macedo, 2030, Cidade Universitária. Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail lasup [AT] dee [DOT] ufrj [DOT] br

Em fevereiro o Maglev completará um ano de testes bem-sucedidos. Até o momento, o veículo já transportou 4.200 pessoas, em cerca de 550 viagens de ida e volta, entre as estações dos Centros de Tecnologia I e II da UFRJ, comprovando a eficiência, confiabilidade e segurança da tecnologia.

Atualmente, na linha experimental o veículo transporta 10 passageiros por viagem e circula a uma velocidade de 10 km/hora. No futuro, em escala comercial, poderá conectar módulos extras, de 1,5 metro de comprimento cada, aumentando a capacidade do veículo, que, em percursos mais longos, pode chegar a velocidade de 100 km/h.

Desenvolvido por pesquisadores do Laboratório de Aplicações de Supercondutores (Lasup) da Coppe, sob a coordenação do professor Richard Stephan, o Maglev-Cobra é um veículo compacto e leve que se desloca silenciosamente sobre trilhos imantados, sem emitir poluentes. A linha experimental construída na Cidade Universitária é alimentada por quatro painéis de energia solar fotovoltaica.

Planejado para ser uma alternativa de transporte em centros urbanos, o Maglev-Cobra levita sobre esbeltas passarelas suspensas que não competem pelo já reduzido espaço das grandes cidades e cuja construção dispensa as caras e impactantes obras civis dos metrôs e trens de superfície convencionais. Além de ser eficiente do ponto de vista ambiental, é economicamente vantajoso. O custo de implantação por quilômetro é de cerca de 1/3 do valor necessário para implantação de um metrô subterrâneo na mesma extensão.

A expectativa é de que o veículo obtenha a certificação e que, em 2020, entre em operação em uma linha de 5 km, na Cidade Universitária, ligando a Estação de BRT Aroldo Melodia ao Parque Tecnológico, conforme previsto no Plano Diretor da UFRJ. No futuro, a linha poderá ser expandida, fazendo a conexão entre os aeroportos Galeão e Santos Dumont.

 

http://www.coppe.ufrj.br/pt-br/planeta-coppe-noticias/noticias/maglev-cobra-inicia-nova-temporada


Topo