Teve início na última quarta-feira, 16 de março, a décima sétima edição do Desafio Solar Brasil (DSB), competição de barcos movidos a energia solar, que reúne estudantes, técnicos e professores com equipes de diversos estados brasileiros. O DSB é uma atividade de extensão da UFRJ, coordenada pelo professor do Programa de Engenharia Elétrica da Coppe/UFRJ e decano do Centro de Tecnologia (CT), Walter Suemitsu. Este ano, quatorze embarcações participam da competição disputada em São Francisco, Niterói.

O desafio conta com apoio da Prefeitura de Niterói, por meio da Secretaria do Clima, e tem como objetivos promover o desenvolvimento de tecnologia; formar jovens, estudantes de ciências e tecnologias no uso de fontes alternativas energia; popularizar a cultura marítima e as fontes alternativas de energia; promover o intercâmbio entre estudantes e pesquisadores. A competição termina na terça-feira, 22, Dia Mundial da Água.

As provas e eventos culturais são realizados na Praça do Rádio Amador. Saiba mais: https://desafiosolar.com.br/bsb-2022-niteroi/.

FAPERJ anuncia o resultado do Programa de Apoio ao Jovem Pesquisador  FluminenseA Coppe/UFRJ teve 21 professores contemplados em programas da Faperj, por meio de editais: 16 no Cientista do Nosso Estado (CNE), e cinco no Jovem Cientista do Nosso Estado (JCNE). Os resultados são da edição de 2021 e foram divulgados agora, no mês de março, em função do agravamento da pandemia da covid-19 no decorrer do ano passado. O fato levou a diretoria da Faperj a estender a vigência das bolsas dos cientistas e jovens cientistas que estavam concorrendo a esses editais, sem prejuízo para nenhum pesquisador.

Confira abaixo os professores da Coppe contemplados nos dois programas:

Cientista do Nosso Estado

Aquilino Senra Martinez (PEN)

Carolina Palma Naveira Cotta (PEM e PENt)

Claudia Regina Elias Mansur (PEMM)

Eduardo Antonio Barros da Silva (PEE)

Fabiano Lopes Thompson (PEP)

João Carlos dos Santos Basílio (PEE)

João Carlos Machado (PEB)

José Carlos Costa da Silva Pinto (PEQ)

Leda dos Reis Castilho (PEQ)

Marcelo Amorim Savi (PEM)

Marcelo José Colaço (PEM)

Nelson Francisco Favilla Ebecken (PEC)

Renata Antoun Simão (PEMM)

Susana Beatriz Vinzon (PENO)

Thiago Gamboa Ritto (PEM)

Wagner Coelho de Albuquerque Pereira (PEB)

Jovem Cientista do Nosso Estado

Ariane de Jesus Sousa Batista (PENt)

Claudio Miceli de Farias (PESC)

Davi Ferreira de Oliveira (PEN)

Fabio Happ Botler (PESC)

Marcelino Aurélio Vieira da Silva (PET)

Saiba mais no Planeta Coppe Notícias.

GMAIL foto do LiuO professor Liu Hsu, do Programa de Engenharia Elétrica da Coppe/UFRJ foi classificado como o 4º mais importante pesquisador do Brasil, no campo da Engenharia Elétrica e Eletrônica. O ranking foi divulgado pela plataforma acadêmica research.com

O ranking é baseado na métrica H-index, provida pela Microsoft Academic e inclui pesquisadores com pelo menos 30 publicações listadas na área de Engenharia Elétrica e Eletrônica.

Confira o ranking apenas de pesquisadores brasileiros e o ranking mundial completo.  

Saiba mais sobre o professor Liu Hsu, na seção Perfil do Planeta Coppe Notícias.

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes, assinou na última quinta-feira, 3 de março, em Meyrin, na fronteira franco-suíça, o termo de adesão do Brasil como membro associado ao Cern, o mais importante laboratório de física de partículas do mundo. A adesão do país fora aceita, por unanimidade, pelo conselho do Cern, em setembro do ano passado.

O Cern (Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear) conta com 23 estados membros plenos, nove países associados e três países com status de observadores, contando com a participação de milhares de cientistas de mais de uma centena de nacionalidades.  O Brasil passa a ser o único país das Américas e do hemisfério sul a ser membro da organização.

O professor José Manoel Seixas, do Programa de Engenharia Elétrica da Coppe/UFRJ, é o coordenador da equipe brasileira que participa da colaboração internacional que desenvolve e opera o Atlas, o maior experimento de detecção de partículas em funcionamento no planeta, que serve ao LHC (Large Hadron Collider), o colisionador de partículas do Cern, que ocupa um túnel de 27 km de extensão, na fronteira entre a Suíça e a França.

A Coppe e o Cern  são parceiros há 33 anos. 

Saiba mais em https://www.coppe.ufrj.br/pt-br/planeta-coppe-noticias/noticias/sistemas-desenvolvidos-por-pesquisadores-da-coppe-sao-adotados-pelo

Subcategorías


Topo